link da rádio online
«
»
Logo
Publicado em 16/05/2018 às 23h41min | Autor: JAN SANTOS / ASCOM PMMN

Eletricista é denunciado após arrancar olho de cachorra com estilingue, em Medeiros Neto

Antes de cometer o crime, Abel foi visto em bares do bairro dizendo o que iria fazer com o pobre animal.
compartilha nas redes sociais:

Um homem, conhecido pela alcunha de Abel Eletricista, foi denunciado após arrancar um olho de uma cachorra em Medeiros Neto.

O crime aconteceu nesta quarta-feira (16) por volta das 15 horas, no Bairro Bom Jesus.

Segundo testemunhas, a cadelinha “Bia” ficava na área da casa de sua dona e, ao sentir a presença de pessoas passando pela rua, ela latia; o que é completamente normal. Porém, há algum tempo, o agressor vinha perturbando o animal.

Existe ainda a informação de que, dias atrás, Abel Eletricista havia tentado agredir a cachorra, mas sem sucesso.

Antes de cometer o crime, Abel foi visto em bares do bairro dizendo o que iria fazer com o pobre animal.

No final da tarde desta quarta-feira, fazendo uso de um estilingue, com uma bola de gude, ele acabou arrancando brutalmente o olho da cadela. A dona de Bia chegou a postar em redes sociais uma foto do olho arrancado. “Olha o olhinho dela aí no chão”, dizia revoltada com o acontecido.

Narrativas de vizinhos dão conta que, depois de cometer o crime, Abel eletricista saiu gritando "pode vir mesmo! se vir mesmo, eu mato!

Após o fato, a cadela foi levada para dentro da casa de sua dona, que tinha acabado de chegar do trabalho. A cachorrinha recebeu os primeiros socorros, como remédios e uma faixa para proteger o local atingido, mas ainda precisa ser avaliada por um veterinário, o que deve ser feito nesta quinta-feira.

Ao receber a denúncia, uma equipe da Polícia Militar esteve no bairro, no sentido de encontrar o agressor que, até o fechamento desta edição, não havia sido localizado. A proprietária do animal foi orientada a registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Medeiros Neto.

A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998:

 Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 1º. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

§ 2º. “A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorrer a morte do animal.”

Por Jan Santos / Medeiros Dia Dia

Fotos: Dudu


Comentários

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.